× Capa Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links
Hércules Azevedo Desejo Poetizar
Vivo poetizo
Textos
Crítico sem cor


Ele não percebia cores e apenas dores de um vazio abissal podia sentir.
Os elementos deixaram de ser e fazer parte de seu mundo essencial.
E os atores? Subiam no palco e não sabiam em que linguagem o texto tinha sido escrito.
Seus papéis nem em silêncio podiam interpretar.

O cenário não chegou a ser pintado e corre o boato de que a coxia ficou vazia.
Naquela tarde o diretor também resolveu faltar.
O texto mais uma vez não foi lido e em consequência a persona não sabia qual seria o seu destino.
Nos bastidores um crítico teatral jazia.

Nova crítica com açúcar e mel ficou por fazer!
O ressentido desejava ser autor.
Infelizmente para ele um recém formado seu lugar ocupou.
Não pôde ser autor e nem ator.

Tinha dedicado sua vida a crítica.
Reclamava de textos que não lia! Lamentavel... sua pena não tinha tinta.
Era um crítico sem cor.





Imagem
Foto: Africa Studio / Shutterstock.com

Disponivel em: <https://www.infoescola.com/profissoes/critico-de-arte/>. Acesso em 27/08/2020.
Hércules Azevedo
Enviado por Hércules Azevedo em 27/08/2020
Comentários