Hércules Azevedo Desejo Poetizar
Vivo poetizo
Textos
Morto
Morto sem caixão em uma vala deixaram teu corpo.
Triste o seu fim, sem discurso, colocado no não lugar, restos mortais de extinto povo.
Depositado em vala comum, defunto sem nome, sem velório, sem vela, sem capela.
Sua família não pode se despedir, estais  em invólucro de madeira, diagnóstico: morto.
Hércules Azevedo
Enviado por Hércules Azevedo em 17/07/2020
Comentários
Site do Escritor criado por Recanto das Letras