Hércules Azevedo Desejo Poetizar
Vivo poetizo
Textos
Em um dia qualquer
Sábio, sabido, diria que pensas que é!
Negas tudo… e só consegue olhar para o pé.
Diz que tem bandeira… que bobeira!
Tens o sangue ameríndio, mas não sabeis, tua descendência qual é?
Sente falta e tem tudo, mas não sabe quem é.

Alguma coisa lhe falta... presunçoso, preguiçoso, metido.
És um nerd sem o estudo devido.
Insuportável, ser carente não duvido, seu olhar fixou no umbigo.
Ser da falta, nem Freud lhe quer.

Tua fala indecente prenhe o ego de gente que deseja ser o que és.
Inseguro, indigno, não aceitas ver brilho, o teu espelho é ressentido.
O povo não percebeu quem tu é!

Minhas palavras são duras espero em Deus uma cura para tu doença, pois é!
Alienação também cansa, espero  paciente a mudança o dia da libertação.
Aguardo a noite e de dia quando verei poesia despertar em um dia qualquer.
Hércules Azevedo
Enviado por Hércules Azevedo em 16/07/2020
Comentários
Site do Escritor criado por Recanto das Letras